PLANEJE PARA IR AO PEDIATRA

Com a vida corrida e horários de trabalho longos é difícil deixar as atividades do trabalho para ir ao pediatra, mas saiba que isso é fundamental. É comum que as mães se perguntem sobre o momento certo de levar os filhos ao pediatra e também se é realmente preciso levar os filhos ao médico, ainda que não estejam doentes ou com outros problemas. A resposta é fácil: sim!

O ideal é que os pais criem um hábito de visitas periódicas para garantir a intervenção preventiva e detecção precoce de doenças e até mesmo de distúrbios que podem afetar o desenvolvimento.

A função do pediatra vai muito além do tratamento e prevenção de doenças, por isso é importante que os pais escolham um profissional com o qual se sintam completamente à vontade.

Um dica legal para escolher um bom profissional, é ainda durante a gravidez você fazer uma consulta ao pediatra, assim você conhecerá melhor esse profissional, isso vai evitar também você ficar buscando profissional após seu filho nascer.

Outra atividade é ficar atento ao histórico familiar de doenças, afinal, algumas disfunções são herdadas geneticamente, como crescimento acelerado e hipertensão, então, as consultas preventivas servem para descobri-las precocemente e indicar os melhores tratamentos.

O pediatra também poderá orientar os pais em caso de dúvidas relacionadas à alimentação, prevenção de acidentes e período de sono dos pequenos.

Leitura imperdível: “Movimente-se na Gravidez (clique)

Aqui vão algumas dicas para você tirar maior proveito da consulta:

  1. Se organize com antecedência para a consulta.
  1. Anote todas as suas dúvidas e pergunte ao médico.
  1. Se seu filho já for maior e souber falar bem, deixe primeiro que ele fale o que está sentindo, e depois complemente sobre o que aconteceu.
  1. Leve todos os documentos necessários, principalmente a carteira de vacinação, pois com ela o médico irá comparar o crescimento e peso do seu filho, faz parte das tarefas deste profissional acompanhar o crescimento e desenvolvimento da criança, verificando se ela está crescendo de acordo com sua faixa etária, além de ver quais as vacinas estão em dias.
  1. Se você tiver mais de 1 filho, para ser consultado é muito importante que você vá acompanhada por outro adulto, pois no momento que o médico está examinando uma criança com você, seu acompanhante estará segurando a outra criança. Assim o atendimento ocorrerá com mais tranquilidade e cuidado.

Saiba mais COMO SE PREPARAR PARA A AMAMENTAÇÃO

Não negligencie esse acompanhamento, inclusive há uma orientação da Sociedade Brasileira de Pediatria sobre a frequência de consultas para cada idade, mas vale lembrar que além das indicações estipuladas por idade, é imprescindível levar seu filho sempre que houver necessidade.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, as visitas ao pediatra devem começar logo nos primeiros dias de vida.

  • Primeiro mês: ao menos três consultas;
  • 3 aos 6 meses: visitas mensais;
  • 7 meses – 2 anos: consultas bimestrais;
  • 2 aos 6 anos: consultas trimestrais;
  • 6 aos 7 anos: consultas semestrais;
  • A partir dos 7 anos: consultas anuais.

Outro erro é não levar o filho ao pediatra quando está “grandinho”. Recomenda-se que a partir dos cinco anos aos 19, a criança deve ser levada pelo menos uma vez ao ano. O profissional vai orientar sobre sexo, uso de drogas, questões comportamentais, entre outros assuntos da atualidade.

A idade limite para consultar com um pediatra varia, mas se situa entre 18 e 21 anos, quando se devem procurar médicos mais especializados para cada caso.

Por isso, não deixe de levar seu filho ao pediatra e de acompanhar cada pequena conquista de pertinho, tudo conta na hora de ver o desenvolvimento daqueles que mais amamos, não é mesmo? Isso vai fazer com que o seu filho cresça mais confiante e segura.

Recomendo essa leitura Disciplina positiva para crianças de 0 a 3 anos: como criar filhos confiantes e capazes

Se esse conteúdo foi útil para você, curta, compartilhe e deixe um comentário!

Por Rosielle Pegado

1 comentário em “PLANEJE PARA IR AO PEDIATRA

  1. Pingback: A importância do pai no desenvolvimento da criança. - Saúde e Finanças

Deixe um comentário